quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Documentário - Oceanos

Postado por Babi às 00:38
Reações: 
0 Comente aqui.
Olá pessoas,


vocês devem estar se perguntando: "porque essa pessoa está fazendo um post à 00:37" não, não fiquei idiota de uma hora pra outra, eu sou assim desde que nasci. Mas então, vamos direto ao assunto.


Eu não quis esperar para super recomendar o documentário Oceanos dos diretores franceses Jacques Perrin e Jacques Cluzaud. Esse documentário é simplesmente emocionante. Desde as imagens até a trilha sonora me deixaram de boca aberta e os olhos cheios de lágrimas.


Esse documentário é o resultado de um trabalho de cerca de 4 anos visitando santuários marinhos, ao longo de mais de 70 expedições em várias partes do mundo, além de mostra os oceanos e a vida submarina.


Além disso, ainda conta com diversas imagens que me fizeram ter raiva do ser humano. E acho que esse não foi um sentimento meu em particular. 


Além disso, um recado ecológico também é dado em expressivas visões da poluição marinha, da caça e pesca no mar, servindo como um lembrete da necessidade de que a espécie humana controle seus piores instintos e contribua mais e melhor para preservar esta magnífica diversidade que está presente (por enquanto) aqui bem perto de nós, dentro da imensidão aquática da Terra.


Esse documentário realmente me abriu os olhos e espero que abra os olhos de muitas pessoas. O mundo em que vivemos é mais perfeito e maravilho do que qualquer um pode vir a imaginar, e cabe a nós mantê-lo vivo se quisermos que nossos filhos e netos possam ter o privilégio de ver cenas como essas das fotos não apenas em um documentário.




Espero que a grande maioria dos leitores se interesse por essa minha dica e busque assistir. Para atiçar ainda mais o vontade de vocês, vou colocar aqui, além das fotos, o trailer do documentário:





Câmbio desligo.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Amor sem sentido algum.

Postado por Babi às 09:56
Reações: 
0 Comente aqui.
Estava lendo textos que tratavam sobre amor e me peguei pensando: porque retratam o amor como sendo algo doloroso, algo incômodo, algo sem sentido?

O amor, na minha concepção, é algo bonito, que nos deixa mais felizes, que nos transforma em pessoas melhores, o amor faz com que viver tenha algum sentido, afinal. Não algo que não faz sentido sentir.

Será que o amor está sendo mal-interpretado? Será que as pessoas estão tornando o ato de amar algo tão coloquial que acabou perdendo todo seu sentido original? Será que o amor não significa mais nada?A palavra amor se tornou tão presente no cotidiano das pessoas, que muitas delas nem ao menos sentiu amor de verdade, mas acredita que qualquer paixonite que se cria dentro delas a cada novo galã da novela das nove, acaba sendo interpretada como sendo amor. E não é.

Ou talvez eu esteja errada. Talvez o amor nem ao menos exista. Talvez essas fãs alucinadas que declaram todo seu amor por seu ídolo na esperança de que ele retribua estejam certas. Talvez o amor não precise ser recíproco. 

Talvez, aquele sentimento quando meus olhos encontraram os seus, e aquela chama que pensei não existir mais dentro de mim, se acende novamente despertando as borboletas que dispararam em revoada para minha garganta formando um grande nó que faz com que minhas palavras não saiam da maneira que eu gostaria, seja apenas uma sensação momentânea que faz com que eu pense em você pelo resto da semana. Talvez isso não signifique nada. 

E agora eu, que me perguntava o porque do retrato do amor como sendo algo doloroso, transmito através das minhas palavras a dor que o meu tipo de amor me causa.

Outro texto cheio de "talvezes" e nenhum com certeza. Isso se deve ao fato de que ninguém é perfeito o bastante para de certeza de algo, especialmente quando se trata de sentimentos.

Esse post não faz sentido, não é para fazer sentido, não fiz com esse propósito. Fiz com a intenção de escrever o que a tempos eu tentava apagar.


"It's hard to force that smile when i see our old friends and i'm aloneStill harder gettin up, gettin dressed, livin with this regret.
But i know if i could do it overI would trade, give away all the words that i saved in my heart that I left unspoken."

(What Hurts The Most - Rascal Flatts)


Câmbio Desligo.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Gota d'água

Postado por Babi às 12:27
Reações: 
0 Comente aqui.
Olá pessoas,


tirei um tempinho que estava sobrando para fazer algo por mim, por você, pelo Brasil. Para quem tem twitter e facebook, o que eu vou anunciar não é novidade levando em conta que essa corrente ficou durante quase 24 HORAS nos TT's de ontem. Mas divulgação nunca é demais quando se trata de algo tão importante.


Todos que acompanham o Blog sabem que eu sempre estou tirando tempinhos durante a semana para divulgar campanhas que são realmente importantes. Essa campanha chama-se GOTA D' ÁGUA e ao assistir ao vídeo abaixo não vou precisar falar mais nada. Tire 5 minutinhos do seu tempo e preste muita atenção:



É a Gota D' Água +10 from Movimento Gota d' Agua on Vimeo.



Aposto que muitos de vocês não sabia nem metade do que foi falado ai, até porque, eu também não sabia. Mas isso se deve ao fato de que muita coisa está sendo feita por debaixo dos panos enquanto a sociedade nem ao menos sabe o que está se passando. Mas sabe como é o negócio né: dinheiro rolando solto no bolso de uns, enquanto muitos são prejudicados. Esse é o nosso Brasil, mas isso pode ser mudado. Enquanto há tempo.


Bom, o negocio é o seguinte, muitas pessoas dizem que campanhas feitas pela internet não funcionam, que o negócio é sair quebrando tudo na rua e botando a cara a tapa, porém, eu penso ao contrário, eu penso que muitas pessoas estão conectadas ao Facebook e ao Twitter nesse exato momento e é por isso que a campanha já tomou a proporção que tomou, e está tomando.


Se você é daquelas fãs de seja lá o que for, que passa o dia inteiro fazendo tags para seu ídolo saber que você existe, criando tópicos idiotas que chegam rapidinho aos TT's, pegue 1 minuto desse tempo que você tem divulgue #GOTADAGUA e ajude esse projeto.


O mesmo serve para você, que assim como eu, passa um tempão colocando coisa idiota no facebook: Divulgue o vídeo e/ou o site do projeto.


Ainda há tempo de não se arrepender de não ter feito nada. Você pode sim mudar a situação. Vamos pensar no Brasil já que quem está em seus escritórios em Brasília com bolso cheio da grana não faz isso por nós.


"Embriagada no egoísmo que lhe embaça a visão
A humanidade enxerga a vida como competição
O concreto toma conta do que era verde
Desequilíbrio, miséria, fome e sede
Essa lógica corrói os seres humanos
Fode o planeta e seus recursos naturais
Ignora o fato da existência de outros planos
E nos afasta de avanços espirituais..."
Forfun


Câmbio Desligo.

domingo, 13 de novembro de 2011

Livro do mês.

Postado por Babi às 21:33
Reações: 
0 Comente aqui.
Olá pessoas,


bem, não pretendo pedir desculpas pela minha ausência, até porque não tenho desculpa melhor, além de jogar a culpa da falta de tempo para qualquer coisa, em cima da faculdade.


Pulando essa pequena introdução  desnecessária, vamos ao que interessa: livro do mês. Sim, vocês leram certo, só um livro por dica. Sim, se eu não tenho tempo nem de escrever um post por semana, quem diria ler três livros por mês!? Nas férias eu pretendo voltar às praticas antigas, mas enquanto Dezembro não chega, vou me contentando com um livro por mês.


Todos sabem que eu sou meio, digamos, infantil na escolha de alguns dos títulos que eu escolho para ler. Mas esse fato tem uma explicação: eu vivo rodeada de dissertações, artigos, periódicos, entre outros materiais que são escritos com uma linguagem completamente chata e de difícil leitura com uma letra minúscula e sem espaçamento algum entre as linhas. Por esse motivo, procuro ler livros que me levem para bem longe da minha realidade, e devo admitir que encontro nos livros juvenis esse "ambiente" que eu busco nas horas vagas.


Mas isso não significa que eu só leio esses livros do tipo "oi, sou uma adolescente sem graça que encontra um menino lindo que por algum motivo gosta de mim..." entre minhas novas aquisição que provavelmente será minha próxima dica, está uma coletânea da Jane Austen, mas enfim, a dica de hoje é muito legal mesmo.



Anna e o Beijo Francês - Stephanie Perkins



Anna e o Beijo Francês é um romance bem engraçadinho que traz a história da Anna Oliphant, uma adolescente que é mandada pelo pai para a França para estudar num colégio interno americano. Lá, ela conhece um garoto chamado Étienne St. Clair e os dois ficam super amigos,o que dificulta tudo. Claro que essa não é uma literatura que merece um o Prêmio Pulitzer ou mesmo o Prêmio Hans Christian Andersen de literatura, porém, é uma história muito legal para se matar o tempo e dar uma suspiradas se imaginando no lugar da Anna.

Não, esse não é um livro tipo Crepúsculo ou sei lá mais o que, é uma história muito mais plausível acontecer com pessoas normais e não tão sem graça como a Isabela Swan. 

Eu super indico para todas as adolescente, jovens adultas ou até mesmo as adultas de plantão, que estão em busca de uma literatura para matar o tempo. 

Olha, vou ficando por aqui, mas antes quero deixar bem claro que minha vontade de escrever permanece muito grande, mas os meus trabalhos ocupam todo o tempo que antes era livre. Sempre que eu puder, vou estar aqui de volta para fazer novos posts para vocês.

Câmbio Desligo.
 

Esse é o MEU conto de fadas. Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez